Modelagem Models

These models and simulations have been tagged “Modelagem”.

 Introducao    daos de miniempresa producao de leite artico simulacao dinamicas  dinamica-de-sistemas.com/revista/dinamica-de-sistemas-51.pdf    ModelagensPonto de equilíbrio , lucro , volume producao É o preço que iguala a quantidade ofertada e demandada de um bem. Graficamente é o ponto de encontr
Introducao

daos de miniempresa producao de leite artico simulacao dinamicas
dinamica-de-sistemas.com/revista/dinamica-de-sistemas-51.pdf 

ModelagensPonto de equilíbrio , lucro , volume producao
É o preço que iguala a quantidade ofertada e demandada de um bem.
Graficamente é o ponto de encontro entre as curvas de demanda e oferta.
Função custo   total ,CT= CF + CVUx X onde C = Custo, CF = Custo Fixo, CVU = Custo Variavel  unitario  unitario e X = número de quantidade.
Essa função está ligada ao gasto na produção da mercadoria, como: transporte, matéria prima, salário, impostos e contribuições. T

Toda a despesa avaliada na produção de uma mercadoria é representada por uma função custo, que relaciona o custo à quantidade de peças a serem produzidas (custo variável) e os gastos fixos (salário, energia elétrica, água, impostos, contribuições entre outros).
Função receita RT = PV.x onde RT = Receita, Total PV = Preço de Venda, X = número de quantidade.
A função receita traduz o dinheiro que é arrecadado com a venda do produto no mercado. É comum que tal função seja representada por uma expressão matemática que determine o preço de venda do produto, incluindo todas as despesas e a faixa percentual de lucro.
Função lucro LT= R T– CVUx X  onde L T= Lurco Total, RT= Receita  Total , C = Custo , X = número de quantidade. de produto 
Função que determina o lucro de uma ou mais mercadorias. Ela é calculada através da diferença entre a função receita e a função custo. De acordo com o número de quantidades vendidas, a função oferece o lucro real obtido.


veja  detalhos 
Modelagens planilhas
docs.google.com/spreadsheets/d/1PZUic5L1UbFzEXKs8GfoKmXG9xWwNYqn1KF8i4silU0/edit#gid=1292789013 

veja wikis na taigas info dados , validacao
veja o storia  de    relatorios  publicados
.
InsightMaker.com/article/78814/Modelagem-Ponto-de-Equilibrio-volume-lucro-reiceitas-e-vendas


 Exercício
2 : Uma linha
de produção tem 4 máquinas, dispostas na sequência: Torno, Fresadora,   Furadeira
e Retífica. Cada uma delas produz peças defeituosas com certo percentual. A
matéria prima chega a cada 10 minutos em caixas de 5 peças. As informações de
tempo e percentual de refugo então apre
Exercício 2: Uma linha de produção tem 4 máquinas, dispostas na sequência: Torno, Fresadora, Furadeira e Retífica. Cada uma delas produz peças defeituosas com certo percentual. A matéria prima chega a cada 10 minutos em caixas de 5 peças. As informações de tempo e percentual de refugo então apresentadas na tabela abaixo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A.     Apresente o fluxo de representação de sistema em alto nível.

 

B.     Construa uma simulação no InsightMaker que conte a produção da linha e identifique o seu gargalo.

 

 

​Modelagem e Simulação Trabalho 3  Prof. Filipe de Aguiar Geissler  Exercício 1: No pronto-socorro de um hospital, o processo acontece da seguinte maneira: Os  pacientes chegam e são atendidos por uma recepcionista, que faz a triagem dos casos. Dos  pacientes que chegam, 55% são de grau 1, que tem p
​Modelagem e Simulação
Trabalho 3
Prof. Filipe de Aguiar Geissler
Exercício 1: No pronto-socorro de um hospital, o processo acontece da seguinte maneira: Os
pacientes chegam e são atendidos por uma recepcionista, que faz a triagem dos casos. Dos
pacientes que chegam, 55% são de grau 1, que tem pequenos problemas de saúde, 25% são de
grau 2, que tem problemas mais graves, e o restante são de grau 3, pacientes emergenciais, que
exigem atendimento imediato. Os pacientes de graus 1 e 2, passam primeiro pela enfermaria, que
coleta informações gerais e mede a pressão do paciente. Depois disso, são encaminhados para o
médico. Após o atendimento, voltam para a recepção, preenchem o cadastro e depois vão embora.
No caso dos pacientes de grau 3, são diretamente encaminhados para o médico, que tem prioridade
neste tipo de atendimento. Depois de atendidos, seguem para a internação (fora deste estudo). O
tempo entre chegadas de pacientes segue uma curva Exp(10) minutos. A tabela abaixo mostra
todos os tempos de processo:
O sistema tem apenas uma recepcionista, um enfermeiro e um médico. O estudo deverá apontar
qual é a restrição (gargalo) do sistema. Sabendo-se que a espera pela recepção, enfermaria e
médico (exceto grau 3) é feita em uma sala de espera, deseja-se saber qual a capacidade necessária
para esta sala (em número de pessoas). Crie um modelo no InsightMaker e realize a simulação
para determinar esta capacidade.
Documentação sugerida para o desenvolvimento da simulação:
https://insightmaker.com/functions
Modelagem soft para tentativa de resolução do problema de conflito de agência e governança. Modelagem foi baseada nos modelos do Antonio Carlos Zambom na matéria Teoria Geral dos Sistemas.    Integrantes:     Lucca Di Bastiani  Gabriel Paulo Turato  Felipe Silva do Nascimento  Kaique Chiovetto Sique
Modelagem soft para tentativa de resolução do problema de conflito de agência e governança. Modelagem foi baseada nos modelos do Antonio Carlos Zambom na matéria Teoria Geral dos Sistemas.

Integrantes:

Lucca Di Bastiani
Gabriel Paulo Turato
Felipe Silva do Nascimento
Kaique Chiovetto Siqueira
​Modelagem e Simulação Trabalho 3  Prof. Filipe de Aguiar Geissler  Exercício 1: No pronto-socorro de um hospital, o processo acontece da seguinte maneira: Os  pacientes chegam e são atendidos por uma recepcionista, que faz a triagem dos casos. Dos  pacientes que chegam, 55% são de grau 1, que tem p
​Modelagem e Simulação
Trabalho 3
Prof. Filipe de Aguiar Geissler
Exercício 1: No pronto-socorro de um hospital, o processo acontece da seguinte maneira: Os
pacientes chegam e são atendidos por uma recepcionista, que faz a triagem dos casos. Dos
pacientes que chegam, 55% são de grau 1, que tem pequenos problemas de saúde, 25% são de
grau 2, que tem problemas mais graves, e o restante são de grau 3, pacientes emergenciais, que
exigem atendimento imediato. Os pacientes de graus 1 e 2, passam primeiro pela enfermaria, que
coleta informações gerais e mede a pressão do paciente. Depois disso, são encaminhados para o
médico. Após o atendimento, voltam para a recepção, preenchem o cadastro e depois vão embora.
No caso dos pacientes de grau 3, são diretamente encaminhados para o médico, que tem prioridade
neste tipo de atendimento. Depois de atendidos, seguem para a internação (fora deste estudo). O
tempo entre chegadas de pacientes segue uma curva Exp(10) minutos. A tabela abaixo mostra
todos os tempos de processo:
O sistema tem apenas uma recepcionista, um enfermeiro e um médico. O estudo deverá apontar
qual é a restrição (gargalo) do sistema. Sabendo-se que a espera pela recepção, enfermaria e
médico (exceto grau 3) é feita em uma sala de espera, deseja-se saber qual a capacidade necessária
para esta sala (em número de pessoas). Crie um modelo no InsightMaker e realize a simulação
para determinar esta capacidade.
Documentação sugerida para o desenvolvimento da simulação:
https://insightmaker.com/functions
 Modelagem de simulação completa de planejamento de custos industriais     Maria Clara Mendes da Silva- aluna 10     Orientador - Pagandai Vaithianathan Pannirselvam     UFRN
Modelagem de simulação completa de planejamento de custos industriais

Maria Clara Mendes da Silva- aluna 10

Orientador - Pagandai Vaithianathan Pannirselvam

UFRN
 Preço Unitário de Venda:  Modelado inicialmente o preço unitário de venda do produto produzido na fábrica considerando algumas quantias de interesse tais como o valor base do mesmo, o custo unitário de estocagem, uma demanda aleatória de compra baseada em procura geral do produto no mercado e um ev
Preço Unitário de Venda:
Modelado inicialmente o preço unitário de venda do produto produzido na fábrica considerando algumas quantias de interesse tais como o valor base do mesmo, o custo unitário de estocagem, uma demanda aleatória de compra baseada em procura geral do produto no mercado e um eventual desconto.
* Foi considerado que o preço do produto aumenta com a demanda de compra do mercado e este é calculado como segue: valor base do produto + acréscimo de 5% em cima da demanda total de compra do mercado + custo unitário de estocagem - desconto de 10% do valor base do produto se o estoque estiver com mais de 69% de sua capacidade completa.

* Pode-se notar aqui uma simplificação de um dos problemas que apareceriam durante a montagem do sistema: o custo unitário de estocagem está embutido no preço de venda do produto para evitar posteriores conexões com o valor presente em caixa. A estocagem de um produto só poderia ser feita se houvesse dinheiro suficiente disponível em caixa.

* Supôs-se, além disso, que esse custo unitário de estocagem mensal é pequeno e que um possível desconto pudesse ser dado em cima do preço de venda de forma a possibilitar uma saída maior de estoque quando este estiver com sua capacidade  quase no limite. Deveria ter sido considerado aqui o crescimento da demanda caso desconto fosse dado e a recíproca...


Algumas Considerações Extras:
* Não foi considerada a variável 'Ritmo de Produção', então não há aumento da produção mensal da fábrica. Algumas considerações que poderiam ter sido feitas com a presença desta no modelo: o ritmo de produção poderia aumentar/diminuir de acordo com uma taxa de probabilidade mensal ou quando, por exemplo, o estoque estivesse com um valor limite mínimo/máximo estipulado de produtos; se o ritmo de produção aumenta, poderia também ser considerado um aumento no salário mensal de trabalho de um trabalhador.

* Com o tempo de produção como dado de entrada e considerando que há 30 dias em um mês, calcula-se quantos produtos podem ser produzidos mensalmente.

* Com as horas de trabalho diárias estipuladas para cada funcionário, o tempo necessário para produção de cada item, a demanda de mão de obra para produção de uma unidade do produto, o salário mensal de cada funcionário e o total de trabalhadores da fábrica pode-se calcular o custo mensal com mão de obra.

* Produção massiva?
 Modelagem de simulação completa de planejamento de custos industriais     Maria Clara Mendes da Silva- aluna 10     Orientador - Pagandai Vaithianathan Pannirselvam     UFRN
Modelagem de simulação completa de planejamento de custos industriais

Maria Clara Mendes da Silva- aluna 10

Orientador - Pagandai Vaithianathan Pannirselvam

UFRN
 Preço Unitário de Venda:  Modelado inicialmente o preço unitário de venda do produto produzido na fábrica considerando algumas quantias de interesse tais como o valor base do mesmo, o custo unitário de estocagem, uma demanda aleatória de compra baseada em procura geral do produto no mercado e um ev
Preço Unitário de Venda:
Modelado inicialmente o preço unitário de venda do produto produzido na fábrica considerando algumas quantias de interesse tais como o valor base do mesmo, o custo unitário de estocagem, uma demanda aleatória de compra baseada em procura geral do produto no mercado e um eventual desconto.
* Foi considerado que o preço do produto aumenta com a demanda de compra do mercado e este é calculado como segue: valor base do produto + acréscimo de 5% em cima da demanda total de compra do mercado + custo unitário de estocagem - desconto de 10% do valor base do produto se o estoque estiver com mais de 69% de sua capacidade completa.

* Pode-se notar aqui uma simplificação de um dos problemas que apareceriam durante a montagem do sistema: o custo unitário de estocagem está embutido no preço de venda do produto para evitar posteriores conexões com o valor presente em caixa. A estocagem de um produto só poderia ser feita se houvesse dinheiro suficiente disponível em caixa.

* Supôs-se, além disso, que esse custo unitário de estocagem mensal é pequeno e que um possível desconto pudesse ser dado em cima do preço de venda de forma a possibilitar uma saída maior de estoque quando este estiver com sua capacidade  quase no limite. Deveria ter sido considerado aqui o crescimento da demanda caso desconto fosse dado e a recíproca...


Algumas Considerações Extras:
* Não foi considerada a variável 'Ritmo de Produção', então não há aumento da produção mensal da fábrica. Algumas considerações que poderiam ter sido feitas com a presença desta no modelo: o ritmo de produção poderia aumentar/diminuir de acordo com uma taxa de probabilidade mensal ou quando, por exemplo, o estoque estivesse com um valor limite mínimo/máximo estipulado de produtos; se o ritmo de produção aumenta, poderia também ser considerado um aumento no salário mensal de trabalho de um trabalhador.

* Com o tempo de produção como dado de entrada e considerando que há 30 dias em um mês, calcula-se quantos produtos podem ser produzidos mensalmente.

* Com as horas de trabalho diárias estipuladas para cada funcionário, o tempo necessário para produção de cada item, a demanda de mão de obra para produção de uma unidade do produto, o salário mensal de cada funcionário e o total de trabalhadores da fábrica pode-se calcular o custo mensal com mão de obra.

* Produção massiva?
Modelagem hard com as técnicas do Professor Antônio Carlos Zambom, na matéria Teoria Geral dos Sistemas. Para a resolução do problema de conflito de agência e corrupção no Brasil     Integrantes:     Lucca Di Bastiani  Gabriel Paulo Turato  Felipe Silva do Nascimento  Kaique Chiovetto Siqueira
Modelagem hard com as técnicas do Professor Antônio Carlos Zambom, na matéria Teoria Geral dos Sistemas. Para a resolução do problema de conflito de agência e corrupção no Brasil

Integrantes:

Lucca Di Bastiani
Gabriel Paulo Turato
Felipe Silva do Nascimento
Kaique Chiovetto Siqueira
 Modelagem de simulação completa de planejamento de custos industriais     Leila Cabral Moreira- aluna 08     Orientador - Pagandai Vaithianathan Pannirselvam     UFRN
Modelagem de simulação completa de planejamento de custos industriais

Leila Cabral Moreira- aluna 08

Orientador - Pagandai Vaithianathan Pannirselvam

UFRN
​Modelagem e Simulação Trabalho 3  Prof. Filipe de Aguiar Geissler  Exercício 1: No pronto-socorro de um hospital, o processo acontece da seguinte maneira: Os  pacientes chegam e são atendidos por uma recepcionista, que faz a triagem dos casos. Dos  pacientes que chegam, 55% são de grau 1, que tem p
​Modelagem e Simulação
Trabalho 3
Prof. Filipe de Aguiar Geissler
Exercício 1: No pronto-socorro de um hospital, o processo acontece da seguinte maneira: Os
pacientes chegam e são atendidos por uma recepcionista, que faz a triagem dos casos. Dos
pacientes que chegam, 55% são de grau 1, que tem pequenos problemas de saúde, 25% são de
grau 2, que tem problemas mais graves, e o restante são de grau 3, pacientes emergenciais, que
exigem atendimento imediato. Os pacientes de graus 1 e 2, passam primeiro pela enfermaria, que
coleta informações gerais e mede a pressão do paciente. Depois disso, são encaminhados para o
médico. Após o atendimento, voltam para a recepção, preenchem o cadastro e depois vão embora.
No caso dos pacientes de grau 3, são diretamente encaminhados para o médico, que tem prioridade
neste tipo de atendimento. Depois de atendidos, seguem para a internação (fora deste estudo). O
tempo entre chegadas de pacientes segue uma curva Exp(10) minutos. A tabela abaixo mostra
todos os tempos de processo:
O sistema tem apenas uma recepcionista, um enfermeiro e um médico. O estudo deverá apontar
qual é a restrição (gargalo) do sistema. Sabendo-se que a espera pela recepção, enfermaria e
médico (exceto grau 3) é feita em uma sala de espera, deseja-se saber qual a capacidade necessária
para esta sala (em número de pessoas). Crie um modelo no InsightMaker e realize a simulação
para determinar esta capacidade.
Documentação sugerida para o desenvolvimento da simulação:
https://insightmaker.com/functions
 Exercício
2 : Uma linha
de produção tem 4 máquinas, dispostas na sequência: Torno, Fresadora,   Furadeira
e Retífica. Cada uma delas produz peças defeituosas com certo percentual. A
matéria prima chega a cada 10 minutos em caixas de 5 peças. As informações de
tempo e percentual de refugo então apre
Exercício 2: Uma linha de produção tem 4 máquinas, dispostas na sequência: Torno, Fresadora, Furadeira e Retífica. Cada uma delas produz peças defeituosas com certo percentual. A matéria prima chega a cada 10 minutos em caixas de 5 peças. As informações de tempo e percentual de refugo então apresentadas na tabela abaixo.

<!--[if gte vml 1]> <![endif]--><!--[if !vml]--><!--[endif]-->

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

<!--[if !supportLists]-->A.     <!--[endif]-->Apresente o fluxo de representação de sistema em alto nível.

 

<!--[if !supportLists]-->B.     <!--[endif]-->Construa uma simulação no InsightMaker que conte a produção da linha e identifique o seu gargalo.

 

 

​Modelagem e Simulação Trabalho 3  Prof. Filipe de Aguiar Geissler  Exercício 1: No pronto-socorro de um hospital, o processo acontece da seguinte maneira: Os  pacientes chegam e são atendidos por uma recepcionista, que faz a triagem dos casos. Dos  pacientes que chegam, 55% são de grau 1, que tem p
​Modelagem e Simulação
Trabalho 3
Prof. Filipe de Aguiar Geissler
Exercício 1: No pronto-socorro de um hospital, o processo acontece da seguinte maneira: Os
pacientes chegam e são atendidos por uma recepcionista, que faz a triagem dos casos. Dos
pacientes que chegam, 55% são de grau 1, que tem pequenos problemas de saúde, 25% são de
grau 2, que tem problemas mais graves, e o restante são de grau 3, pacientes emergenciais, que
exigem atendimento imediato. Os pacientes de graus 1 e 2, passam primeiro pela enfermaria, que
coleta informações gerais e mede a pressão do paciente. Depois disso, são encaminhados para o
médico. Após o atendimento, voltam para a recepção, preenchem o cadastro e depois vão embora.
No caso dos pacientes de grau 3, são diretamente encaminhados para o médico, que tem prioridade
neste tipo de atendimento. Depois de atendidos, seguem para a internação (fora deste estudo). O
tempo entre chegadas de pacientes segue uma curva Exp(10) minutos. A tabela abaixo mostra
todos os tempos de processo:
O sistema tem apenas uma recepcionista, um enfermeiro e um médico. O estudo deverá apontar
qual é a restrição (gargalo) do sistema. Sabendo-se que a espera pela recepção, enfermaria e
médico (exceto grau 3) é feita em uma sala de espera, deseja-se saber qual a capacidade necessária
para esta sala (em número de pessoas). Crie um modelo no InsightMaker e realize a simulação
para determinar esta capacidade.
Documentação sugerida para o desenvolvimento da simulação:
https://insightmaker.com/functions
​Modelagem e Simulação Trabalho 3  Prof. Filipe de Aguiar Geissler  Exercício 1: No pronto-socorro de um hospital, o processo acontece da seguinte maneira: Os  pacientes chegam e são atendidos por uma recepcionista, que faz a triagem dos casos. Dos  pacientes que chegam, 55% são de grau 1, que tem p
​Modelagem e Simulação
Trabalho 3
Prof. Filipe de Aguiar Geissler
Exercício 1: No pronto-socorro de um hospital, o processo acontece da seguinte maneira: Os
pacientes chegam e são atendidos por uma recepcionista, que faz a triagem dos casos. Dos
pacientes que chegam, 55% são de grau 1, que tem pequenos problemas de saúde, 25% são de
grau 2, que tem problemas mais graves, e o restante são de grau 3, pacientes emergenciais, que
exigem atendimento imediato. Os pacientes de graus 1 e 2, passam primeiro pela enfermaria, que
coleta informações gerais e mede a pressão do paciente. Depois disso, são encaminhados para o
médico. Após o atendimento, voltam para a recepção, preenchem o cadastro e depois vão embora.
No caso dos pacientes de grau 3, são diretamente encaminhados para o médico, que tem prioridade
neste tipo de atendimento. Depois de atendidos, seguem para a internação (fora deste estudo). O
tempo entre chegadas de pacientes segue uma curva Exp(10) minutos. A tabela abaixo mostra
todos os tempos de processo:
O sistema tem apenas uma recepcionista, um enfermeiro e um médico. O estudo deverá apontar
qual é a restrição (gargalo) do sistema. Sabendo-se que a espera pela recepção, enfermaria e
médico (exceto grau 3) é feita em uma sala de espera, deseja-se saber qual a capacidade necessária
para esta sala (em número de pessoas). Crie um modelo no InsightMaker e realize a simulação
para determinar esta capacidade.
Documentação sugerida para o desenvolvimento da simulação:
https://insightmaker.com/functions
​Referencia:    http://www.dinamica-de-sistemas.com/revista/dinamica-de-sistemas-51.pdf
​Referencia:

http://www.dinamica-de-sistemas.com/revista/dinamica-de-sistemas-51.pdf


​Referencia:    http://www.dinamica-de-sistemas.com/revista/dinamica-de-sistemas-51.pdf
​Referencia:

http://www.dinamica-de-sistemas.com/revista/dinamica-de-sistemas-51.pdf


 Exercício
2 : Uma linha
de produção tem 4 máquinas, dispostas na sequência: Torno, Fresadora,   Furadeira
e Retífica. Cada uma delas produz peças defeituosas com certo percentual. A
matéria prima chega a cada 10 minutos em caixas de 5 peças. As informações de
tempo e percentual de refugo então apre
Exercício 2: Uma linha de produção tem 4 máquinas, dispostas na sequência: Torno, Fresadora, Furadeira e Retífica. Cada uma delas produz peças defeituosas com certo percentual. A matéria prima chega a cada 10 minutos em caixas de 5 peças. As informações de tempo e percentual de refugo então apresentadas na tabela abaixo.

<!--[if gte vml 1]> <![endif]--><!--[if !vml]--><!--[endif]-->

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

<!--[if !supportLists]-->A.     <!--[endif]-->Apresente o fluxo de representação de sistema em alto nível.

 

<!--[if !supportLists]-->B.     <!--[endif]-->Construa uma simulação no InsightMaker que conte a produção da linha e identifique o seu gargalo.

 

 

 Exercício
2 : Uma linha
de produção tem 4 máquinas, dispostas na sequência: Torno, Fresadora,   Furadeira
e Retífica. Cada uma delas produz peças defeituosas com certo percentual. A
matéria prima chega a cada 10 minutos em caixas de 5 peças. As informações de
tempo e percentual de refugo então apre
Exercício 2: Uma linha de produção tem 4 máquinas, dispostas na sequência: Torno, Fresadora, Furadeira e Retífica. Cada uma delas produz peças defeituosas com certo percentual. A matéria prima chega a cada 10 minutos em caixas de 5 peças. As informações de tempo e percentual de refugo então apresentadas na tabela abaixo.

<!--[if gte vml 1]> <![endif]--><!--[if !vml]--><!--[endif]-->

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

<!--[if !supportLists]-->A.     <!--[endif]-->Apresente o fluxo de representação de sistema em alto nível.

 

<!--[if !supportLists]-->B.     <!--[endif]-->Construa uma simulação no InsightMaker que conte a produção da linha e identifique o seu gargalo.

 

 

​Modelagem e Simulação Trabalho 3  Prof. Filipe de Aguiar Geissler  Exercício 1: No pronto-socorro de um hospital, o processo acontece da seguinte maneira: Os  pacientes chegam e são atendidos por uma recepcionista, que faz a triagem dos casos. Dos  pacientes que chegam, 55% são de grau 1, que tem p
​Modelagem e Simulação
Trabalho 3
Prof. Filipe de Aguiar Geissler
Exercício 1: No pronto-socorro de um hospital, o processo acontece da seguinte maneira: Os
pacientes chegam e são atendidos por uma recepcionista, que faz a triagem dos casos. Dos
pacientes que chegam, 55% são de grau 1, que tem pequenos problemas de saúde, 25% são de
grau 2, que tem problemas mais graves, e o restante são de grau 3, pacientes emergenciais, que
exigem atendimento imediato. Os pacientes de graus 1 e 2, passam primeiro pela enfermaria, que
coleta informações gerais e mede a pressão do paciente. Depois disso, são encaminhados para o
médico. Após o atendimento, voltam para a recepção, preenchem o cadastro e depois vão embora.
No caso dos pacientes de grau 3, são diretamente encaminhados para o médico, que tem prioridade
neste tipo de atendimento. Depois de atendidos, seguem para a internação (fora deste estudo). O
tempo entre chegadas de pacientes segue uma curva Exp(10) minutos. A tabela abaixo mostra
todos os tempos de processo:
O sistema tem apenas uma recepcionista, um enfermeiro e um médico. O estudo deverá apontar
qual é a restrição (gargalo) do sistema. Sabendo-se que a espera pela recepção, enfermaria e
médico (exceto grau 3) é feita em uma sala de espera, deseja-se saber qual a capacidade necessária
para esta sala (em número de pessoas). Crie um modelo no InsightMaker e realize a simulação
para determinar esta capacidade.
Documentação sugerida para o desenvolvimento da simulação:
https://insightmaker.com/functions